A frase já é antiga: “Portugal – o jardim à beira-mar plantado”. Muitos dos países da Europa Central invejam as óptimas condições que o País tem para a produção de espécies florícolas, e dentro destas, um conjunto vasto de plantas para embelezamento de espaços, designadas por plantas ornamentais. Neste grupo incluem-se plantas aromáticas, arbustos, plantas para jardins, plantas envasadas, e as demais que nos habituamos a ver nos vários hortos espalhados por todo o lado.

Os apoios comunitários procuram apoiar as iniciativas para este sector, actualmente um dos mais rentáveis actualmente dentro do sector da agricultura.

A criação de viveiros de plantas ornamentais é necessária em Portugal, pois a oferta nacional cobre aproximadamente 20% da procura, sendo a restante fatia da oferta proveniente, obviamente das importações de países como a Espanha, França, Bélgica e Holanda. As margens de venda?

Apenas podemos dizer que são no mínimo, muito aliciantes.