Para quem inicia uma actividade, ou quer iniciar uma nova actividade, deseja antes de tudo de conhecer as opções, mais precisamente os seus prós e contras. Na produção de coelho intensivo, fornecemos aqui alguns:


Vantagens:
  • Uma boa opção para proporcionar rendimento extra;
  • Não é necessária uma área substancial de terreno para se instalar esta actividade;
  • O esforço físico é mínimo, comparado com outras actividades agro-pecuárias;
  • A necessidade de mão-de-obra por fêmea émuito reduzido, diminuindo desta forma os encargos com mão-de-obra;
  • Pode-se obter rendimentos extra, ao vender estrume de coelho, actualmente bastante valorizado.
Desvantagens:
  • Investimento inicial relativamente elevado;
  • Como o meio empresarial em Portugal, relacionado com o abate e transformação de coelho não está ainda muito desenvolvido, pode-se considerar a cunicultura uma actividade de médio risco; o nível de dependência do País na actividade cunícola espanhola, aumenta este grau de risco;
  • Cuidado extremo no controle de doenças, e investimento constante de tempo e dinheiro na prevenção das mesmas.

Cabe a si pesar estas e outras conclusões, e verificar se é compensador ou não investir na cunicultura. Independentemente da sua decisão, vários empresários e unidades de abate e transformação continuam a iniciar actividade nesta área.